top of page

OPORTUNIDADES ENTRE BRASIL E ÁFRICA EM FORTALEZA

Fortaleza receberá na próxima semana a segunda edição do Fórum Brasil África. O evento é organizado a cada dois anos pelo Instituto Brasil África e foi criado para promover a aproximação entre o Brasil e os países do continente. A edição deste ano terá o tema “Infraestrutura, parcerias e desenvolvimento”.

Durante os dias 28 e 29 de agosto, a capital do Ceará irá receber representantes e delegações de 30 países africanos, além de representantes do governo, instituições públicas e empresas brasileiras. Eles irão participar de debates e apresentar palestras.

Dos países árabes já confirmaram presença a OCP, empresa marroquina que produz fertilizantes e já atua no Brasil, os embaixadores do Egito, Hossameldin Ibrahim Zaki, e da Mauritânia, Abdellahi Nagi Kebd, no Brasil, representantes da Associação Sudanesa de Empreiteiros, dos ministérios da Infraestrutura, dos Transportes e dos Recursos da Água e Energia do Sudão e o presidente do conglomerado industrial e comercial Cevital Group, da Argélia, Issad Rebrab.

O presidente da Brazilian Sudanese Agribusiness Company, Paulo Hegg, irá apresentar a palestra "Agricultura com inovação: fazer negócios e promover o desenvolvimento social", de acordo com a programação do evento, na sexta-feira (29).

O presidente do Instituto Brasil África e organizador do evento, João Bosco Ponte, afirmou nesta quarta-feira (20) à ANBA que a proposta de realizar o fórum surgiu da necessidade de se discutir em uma “agenda comum” temas importantes tanto para o Brasil quanto aos países africanos. Os países árabes do Norte da África, afirma Ponte, têm demonstrado interesse em estreitar suas relações com o Brasil.

“Estive nos países do Norte da África e notei que eles estão ávidos por uma aproximação resolutiva com o Brasil. Fomos (os organizadores deste fórum) seduzidos pela ideia de fazer uma ação com eles. Deveremos ter um evento pontual no primeiro semestre do ano que vem em um país do Norte da África, o que mostra o interesse deles em se aproximar de forma efetiva do Brasil. Um exemplo deste interesse é a volta dos voos da Royal Air Maroc ao Brasil, o que traz uma aproximação com a região”, afirmou.

Na avaliação de Ponte, alguns dos motivos que levam a este desejo de ampliação das relações comerciais é o fato de que grandes parceiros dos países do Norte da África são nações europeias que ainda buscam retomar o crescimento após a crise de 2008. “Eles sofrem com o déficit de investimento europeu e o Brasil se mostra uma referência, um porto seguro. Além disso, o mercado daqui é sedutor para eles”, disse Ponte.

Ainda de acordo com o organizador do evento, os outros países africanos demonstram interesse em ampliar suas relações comerciais e diplomáticas com o Brasil, que os vê como um destino de investimentos. Ponte cita a presença de empresas brasileiras, principalmente construtoras, na região e observa que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) abriu um escritório em Johannesburgo, na África do Sul.

Além do BNDES, irão participar do fórum empresas brasileiras, o Programa de Meio Ambiente das Nações Unidas (Unep), a Confederação Nacional da Indústria (CNI), representantes do governo do estado do Ceará, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), da Fundação Oswaldo Cruz, o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio Rodrigues Bezerra, o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Luiz Alberto Figueiredo Machado, e o ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Mauro Borges Lemos.

Fonte: Agência Anba

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

GOVERNO REDUZ IMPOSTO DE IMPORTAÇÃO DE VÁRIOS PRODUTOS

Produtos como arroz, feijão, carne e massas fazem parte da lista. O governo federal decidiu pela redução de 10% nas alíquotas do imposto de importação sobre vários produtos. O objetivo é, segundo o Mi

Comments


bottom of page