top of page

Investimentos aprovados pela Sudene superam R$ 1 bilhão para o Nordeste


Recursos serão aplicados por 25 empresas que tiveram incentivos fiscais aprovados pela Diretoria Colegiada da Autarquia

Mais de R$ 1,1 bilhão serão investidos na área de atuação da Sudene por 25 empresas que tiveram pleitos de incentivos fiscais aprovados pela Diretoria Colegiada da Autarquia. Os recursos são correspondentes a 33 pleitos de empreendimentos instalados em sete estados do Nordeste, além do Espírito Santo e de Minas Gerais, que garantiram a manutenção de 28,3 mil empregos diretos e indiretos e geração de 2,2 mil novos postos de trabalho.

A aprovação desses pleitos pela Sudene viabilizou a implantação de nove novas indústrias na região, que estão instaladas nos municípios de Frecheirinha e Limoeiro do Norte, no Ceará; Apodi, de Mossoró e Baraúna, no Rio Grande do Norte, além das capitais Maceió (AL) e Teresina (PI). Também foram aprovados 23 pleitos de modernização e transferência e cinco de complementação de equipamentos.

“A Sudene tem atuado para priorizar ações que contribuam para gerar renda, emprego e oportunidades, reduzindo as desigualdades nos 11 estados da sua abrangência. Nesse sentido, os incentivos fiscais são instrumentos muito importantes para atração de investimentos para nossa região e têm desempenhado um papel fundamental para dinamizar a nossa economia”, afirmou o superintendente Danilo Cabral.

De acordo com o superintendente, esses investimentos de mais de R$ 1 bilhão representam a renúncia de R$ 166,3 milhões. Significa que para cada real em renúncia serão investidos R$ 6,15. “Nossas ações estão em sintonia com as metas do presidente Lula e do ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, para gerar renda e oportunidades para a população de nossa região”, frisou Danilo Cabral.

Os setores prioritários das empresas beneficiadas são agricultura irrigada, metalurgia, minerais não metálicos, vestuário, plásticos, calçados, petroquímicos, alimentos e bebidas, plásticos, telecomunicações, energia, químicos, turismo, máquinas e equipamentos e eletrodomésticos. Os incentivos fiscais são oriundos da Redução de 75% do IRPJ e Reinvestimento de 30% do IRPJ. Na divisão por estados, são oito pleitos do Ceará, sete da Bahia, seis de Pernambuco, cinco do Rio Grande do Norte, dois do Piauí, dois da Paraíba, um de Alagoas, um do Espírito Santo e um de Minas Gerais.

“Vale destacar que, neste ano, a Sudene aprovou 192 pleitos de incentivos fiscais, responsáveis pelo investimento de R$ 7,6 bilhões na região. Ainda há uma carteira de 135 pleitos de benefícios fiscais em análise na Autarquia, que podem representar R$ 8,3 bilhões”, destacou o diretor de Gestão de Fundos, Incentivos Fiscais e Atração de Investimentos, Heitor Freire.


Fonte: Sudene

8 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page