top of page

Faturamento do Pecém cresceu 74% em abril

O faturamento do porto do Pecém cresceu 74% em abril último, em comparação com o mesmo mês de 2011. Com previsão de continuar registrando crescimento no faturamento, o equipamento, inaugurado em 2002, só passou a ser superavitário e gerar lucros há pouco mais de cinco anos. Os dados foram anunciados ontem pelo governador Cid Gomes. De acordo com ele, o aumento registrado no primeiro trimestre deste ano, em comparação com os três primeiros meses de 2011, foi de 52%.

Segundo o governador até abril de 2007, o governo do Estado tinha que injetar recursos no equipamento, uma vez que o que era arrecadado com a movimentação das cargas não cobria os gastos com a folha de pagamento dos funcionários. "Hoje, ele é superavitário e vem fazendo alguns investimentos com recursos próprios do povo".

Principais produtos

Conforme o presidente da Ceará Portos, Erasmo Pitombeiras, os itens que mais têm impulsionado o resultado positivo da movimentação no porto, quanto às exportações, são calçados e minérios. A partir de agosto, indica, deverá aumentar a participação das frutas na comercialização. Já em relação às importações, o principal produto a chegar ao porto é o cimento.

Em 2011, o porto registrou elevação de 5% na movimentação de cargas e de 17% no faturamento. No último ano, segundo dados da Ceará Portos, foram movimentadas 3,36 milhões de toneladas, enquanto, no ano anterior, a movimentação foi de 3,21 milhões de toneladas. O porto do Pecém lidera, no País, a importação de cimentos não pulverizados (clinkers), com participação de 47%, seguido pelos portos de Santarém, com 15%, e Suape, com 10%.

O porto cearense também lidera a exportação de frutas e calçados, ficando na segunda colocação na importação de produtos siderúrgicos. Nos três primeiros meses de 2012 o Pecém registrou participação de 30% na exportação de frutas, seguido pelos portos de Parnamirim, com 24, e Santos, com 11%.

Operação

De acordo com o que foi divulgado no Pacto Pelo Pecém, cuja primeira parte foi apresentada ontem, na Assembleia Legislativa, 473 navios operaram no porto entre janeiro e novembro de 2011, transportando 923 mil toneladas de mercadorias exportadas e 2,2 milhões de toneladas de produtos importados.

O documento apresenta uma série de informações técnicas a respeito do porto, que conta com 362 metros de extensão e capacidade de movimentação de 10 milhões de toneladas por ano.

Desafios

Também são apresentadas, ainda sem aprofundamento, as "implicações de ordem econômica, social, ambiental política e de governança", as quais incluem temas ligados a habitação, saneamento, mobilidade, cuidados com impactos ambientais e capacidade de comando por parte do poder público.

São ainda citados gargalos a serem superados nos próximos anos, a exemplo da ausência de mão-de-obra qualificada, instalação de estradas e unidades do Corpo de Bombeiros e dos Correios e dificuldades para a atração de investimentos.

Já no segundo eixo a ser lançado pelo Conselho de Altos Estudos da Assembleia Legislativa, constarão os aspectos técnicos, geográficos, econômicos, sociais, ambientais, políticos e de governança. Por fim, na última parte do documento, serão expostos os desafios a serem enfrentados. (JM)

Elevação

3,36 milhões de toneladas foi o montante movimentado pelo porto do Pecém em 2011, um incremento de 5% em relação ao comercializado no ano anterior.

Fonte: Diário do Nordeste

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

GOVERNO REDUZ IMPOSTO DE IMPORTAÇÃO DE VÁRIOS PRODUTOS

Produtos como arroz, feijão, carne e massas fazem parte da lista. O governo federal decidiu pela redução de 10% nas alíquotas do imposto de importação sobre vários produtos. O objetivo é, segundo o Mi

Comments


bottom of page