top of page

Empresa angolana investirá R$ 35 mi em fibra ótica no Ceará

A empresa Angola Cables deverá investir cerca de R$ 35 milhões em Fortaleza, com a instalação de uma Estação de Cabos Submarinos. Com o investimento, a companhia inicia, também, o processo de implementação do Projeto SACS (South Atlantic Cables System) – cabo submarino de fibra óptica, que ligará o Brasil ao continente africano, por meio das cidades de Fortaleza e Luanda –, além da implantação de um data center.  Com isso, a integração irá possibilitar à capital cearense vir a tornar-se um HUB Internacional de Telecomunicações.

Além de uma posição geográfica privilegiada e estratégica, próxima dos continentes europeu e africano, assim como dos Estados Unidos, a capital cearense já conta com sete cabos submarinos de fibra óptica instalados, contabilizando 13 pontos de entrada e saída desses equipamentos. “Queremos fazer de Fortaleza  um HUB de comunicação digital na América Latina e um dos principais centros de tecnologia do Brasil. O objetivo é usar esse polo de comunicação para promover o surgimento de uma série de negócios, com impactos diretos na economia local”, explica o CEO da Angola Cables, António Nunes.

Investimento

A empresa angolana deve investir cerca de R$ 900 milhões no projeto, sendo que, só no Brasil, o valor de investimentos da operadora será de aproximadamente R$ 72 mi, dos quais R$ 35 milhões serão alocados diretamente em Fortaleza. Dessa forma, a Angola Cables será âncora para o desenvolvimento de um polo tecnológico em nossa capital, projeto desenvolvido pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico (SDE), que prevê a atração de investidores do setor tecnológico para a cidade, a partir da concessão de incentivos fiscais às empresas participantes, conforme prevê a Lei Nº 205/2015, por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento de Parques Tecnológicos e Criativos de Fortaleza (ParqFor).

De acordo com o secretário, a vinda da empresa africana para a capital cearense representa um passo importante para que, num futuro próximo, outras companhias sintam-se atraídas a investir em Fortaleza. “A instalação da Angola Cables em nossa cidade será o pontapé inicial para que diversas empresas de grande porte venham a se instalar aqui. Dessa forma, estaremos gerando mais empregos diretos, incrementando a geração de tributos na cidade, com perspectiva de aumentar em 0,2% o nosso PIB anual”, ressaltou o titular da SDE, Robinson de Castro.

Solenidade

A solenidade de assinatura de contrato de parceria com a empresa Angola Cables será realizado hoje, às 16h30, pela Prefeitura de Fortaleza, através da SDE, no Terminal Marítimo de Passageiros de Fortaleza (Av. Vicente de Castro – Mucuripe). O evento contará com a presença do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, além do titular da SDE, Robinson de Castro, e de autoridades do Governo do Estado Ceará, bem como do Governo Federal, além do CEO da Angola Cables.

A parceria resultará na instalação de uma estação de cabos submarinos de fibra óptica e um Data Center de porte internacional (Data Center tipo Tier III), o primeiro desse porte na região Norte-Nordeste do País. Com toda essa estrutura de alta tecnologia, Fortaleza passará a ter condições de exportar conteúdos digitais brasileiros para a América do Norte e, futuramente, para a África e outros países do mundo, proporcionando crescimento ao setor.

Companhia comercializa transmissão de voz e dados

Angola Cables é uma empresa de telecomunicações, fundada em 2009, tendo como acionistas as principais operadoras de telecomunicações angolanas. A companhia dedica-se à comercialização de capacidade em circuitos internacionais de voz e dados, por cabos submarinos de fibra óptica. O mais recente projeto da empresa é a construção do Monet que vai ligar Angola e Brasil aos Estados Unidos até 2017.

A empresa é associada ao projeto Kitabanga, que busca a conservação de tartarugas marinhas, além de apoiar o esporte náutico, por meio do patrocínio a embarcações de vela, como o barco Mussulo III, que está ancorado no Brasil, participando dos principais campeonatos de regatas do País. Para mais informações, interessados devem acessar o site:www.angolacables.co.ao. Fonte: O Estado do Ceará

A empresa Angola Cables deverá investir cerca de R$ 35 milhões em Fortaleza, com a instalação de uma Estação de Cabos Submarinos. Com o investimento, a companhia inicia, também, o processo de implementação do Projeto SACS (South Atlantic Cables System) – cabo submarino de fibra óptica, que ligará o Brasil ao continente africano, por meio das cidades de Fortaleza e Luanda –, além da implantação de um data center.  Com isso, a integração irá possibilitar à capital cearense vir a tornar-se um HUB Internacional de Telecomunicações.

Além de uma posição geográfica privilegiada e estratégica, próxima dos continentes europeu e africano, assim como dos Estados Unidos, a capital cearense já conta com sete cabos submarinos de fibra óptica instalados, contabilizando 13 pontos de entrada e saída desses equipamentos. “Queremos fazer de Fortaleza  um HUB de comunicação digital na América Latina e um dos principais centros de tecnologia do Brasil. O objetivo é usar esse polo de comunicação para promover o surgimento de uma série de negócios, com impactos diretos na economia local”, explica o CEO da Angola Cables, António Nunes.

Investimento

A empresa angolana deve investir cerca de R$ 900 milhões no projeto, sendo que, só no Brasil, o valor de investimentos da operadora será de aproximadamente R$ 72 mi, dos quais R$ 35 milhões serão alocados diretamente em Fortaleza. Dessa forma, a Angola Cables será âncora para o desenvolvimento de um polo tecnológico em nossa capital, projeto desenvolvido pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico (SDE), que prevê a atração de investidores do setor tecnológico para a cidade, a partir da concessão de incentivos fiscais às empresas participantes, conforme prevê a Lei Nº 205/2015, por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento de Parques Tecnológicos e Criativos de Fortaleza (ParqFor).

De acordo com o secretário, a vinda da empresa africana para a capital cearense representa um passo importante para que, num futuro próximo, outras companhias sintam-se atraídas a investir em Fortaleza. “A instalação da Angola Cables em nossa cidade será o pontapé inicial para que diversas empresas de grande porte venham a se instalar aqui. Dessa forma, estaremos gerando mais empregos diretos, incrementando a geração de tributos na cidade, com perspectiva de aumentar em 0,2% o nosso PIB anual”, ressaltou o titular da SDE, Robinson de Castro.

Solenidade

A solenidade de assinatura de contrato de parceria com a empresa Angola Cables será realizado hoje, às 16h30, pela Prefeitura de Fortaleza, através da SDE, no Terminal Marítimo de Passageiros de Fortaleza (Av. Vicente de Castro – Mucuripe). O evento contará com a presença do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, além do titular da SDE, Robinson de Castro, e de autoridades do Governo do Estado Ceará, bem como do Governo Federal, além do CEO da Angola Cables.

A parceria resultará na instalação de uma estação de cabos submarinos de fibra óptica e um Data Center de porte internacional (Data Center tipo Tier III), o primeiro desse porte na região Norte-Nordeste do País. Com toda essa estrutura de alta tecnologia, Fortaleza passará a ter condições de exportar conteúdos digitais brasileiros para a América do Norte e, futuramente, para a África e outros países do mundo, proporcionando crescimento ao setor.

Companhia comercializa transmissão de voz e dados

Angola Cables é uma empresa de telecomunicações, fundada em 2009, tendo como acionistas as principais operadoras de telecomunicações angolanas. A companhia dedica-se à comercialização de capacidade em circuitos internacionais de voz e dados, por cabos submarinos de fibra óptica. O mais recente projeto da empresa é a construção do Monet que vai ligar Angola e Brasil aos Estados Unidos até 2017.

A empresa é associada ao projeto Kitabanga, que busca a conservação de tartarugas marinhas, além de apoiar o esporte náutico, por meio do patrocínio a embarcações de vela, como o barco Mussulo III, que está ancorado no Brasil, participando dos principais campeonatos de regatas do País. Para mais informações, interessados devem acessar o site:www.angolacables.co.ao. Fonte: O Estado do Ceará

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

GOVERNO REDUZ IMPOSTO DE IMPORTAÇÃO DE VÁRIOS PRODUTOS

Produtos como arroz, feijão, carne e massas fazem parte da lista. O governo federal decidiu pela redução de 10% nas alíquotas do imposto de importação sobre vários produtos. O objetivo é, segundo o Mi

Comments


bottom of page