top of page

CUTRALE E SAFRA FECHAM ACORDO PARA COMPRA DA 'GIGANTE DAS BANANAS'

O grupo formado pela empresa de suco de laranja Cutrale e o banco Safra concordaram em adquirir a empresa produtora de bananas com sede nos Estados Unidos Chiquita, em um acordo avaliado em US$ 1,3 bilhão, o equivalente a R$ 3,3 bilhões. A companhia é considerada a "gigante de bananas".

A Cutrale-Safra vai adquirir a Chiquita por US$ 14,50 por ação, a última proposta feita pelo grupo.

A Chiquita disse que acordo foi aprovado por unanimidade pelo seu Conselho de Administração.

A transação está sujeita ao cumprimento das condições habituais de fechamento e deverá ter as aprovações regulatórias para ser concretizada. A previsão é a de que o acordo seja finalizado até o final deste ano ou no início de 2015. Após a conclusão da transação, a Chiquita se tornará uma subsidiária integral do grupo Cutrale-Safra e permanecerá em Nova Jersey, nos Estados Unidos.

O acordo entre a gigante das bananas e o grupo brasileiro ocorreu depois de a Chiquita desistir, na última sexta-feira, de associar-se ao importador e distribuidor irlandês de frutas exóticas Fyffes. A Chiquita Brands International anunciou, na ocasião, a desistência da oferta de fusão com a Fyffes depois uma votação negativa de seus acionistas durante uma assembleia-geral extraordinária.

Na semana passada, o grupo Cutrale-Safra melhorou sua oferta em dinheiro para US$ 14,50 por ação, ante US$ 14 oferecidos em 15 de outubro, avaliando a Chiquita em cerca de US$ 682 milhõess, ou 12,5 vezes seu lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda, na sigla em inglês).

A expectativa era que uma proposta bem-sucedida da Cutrale-Safra pudesse expandir os negócios dos bilionários Joseph Safra e José Luis Cutrale para o mercado de frutas tropicais e aumentar seu poder nas negociações com os supermercados.

Fonte: Globo.com

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

GOVERNO REDUZ IMPOSTO DE IMPORTAÇÃO DE VÁRIOS PRODUTOS

Produtos como arroz, feijão, carne e massas fazem parte da lista. O governo federal decidiu pela redução de 10% nas alíquotas do imposto de importação sobre vários produtos. O objetivo é, segundo o Mi

Yorumlar


bottom of page