top of page

COMITIVA CEARENSE EMPOLGADA COM FEIRA NA CHINA

Delegação cearense faz primeiros contatos com fornecedores chineses. Manter o foco no setor a ser investido é a dica para otimizar tempo e negócios

Calçar o tênis, bater perna, lotar a mochila com cartões de visitas e catálogos de produtos para selecioná-los. Esses são os propósitos do primeiro dia da Canton Fair 2014, iniciada ontem, em Guangzhou, maior cidade comercial e industrial do Sul da China. Mesmo após enfrentar as 25 horas de voo divididas entre Fortaleza, São Paulo, Dubai e Guangzhou, a empolgação da comitiva cearense para, finalmente, conhecer a famosa e tradicional feira era grande.

A diversidade de produtos impressiona, assim como as possibilidades de negociações e idiomas encontrados no local. Se depender do ânimo dos empresários que integram a “Missão China 2014 – Negócios coletivos, a chave do futuro”, realizada pela Câmara dos Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL), a saúde da economia chinesa estará saudável.

“Fiquei surpreso com a quantidade de produtos. Fui nove vezes à NRF, Feira Internacional de Varejo, em Nova York, mas estou impressionado com a Canton Fair. Há muita oferta. Hoje foi dia de focar no que é interessante em cada segmento e montar uma agenda para o decorrer da semana”, planeja Bernardo Carvalho, diretor da Start Consultoria.

Atuante na área de eventos, Carvalho está de olho em iluminação e painéis e LED a serem utilizados no próximo Natal. “Irei desenvolver projeto para três capitais: Natal, Recife e Salvador e os produtos aqui estão muito mais em conta que comprar no Brasil”, avalia.

Dividida em três fases, de segmentos diferentes, a feira é realizada duas vezes por ano, em abril e outubro, no China Import and Export Fair Complex, o Complexo Pazhou. Além de iluminação, a fase 1, que prossegue até sábado, 19, é voltada para máquinas e equipamentos pesados, material de construção, autopeças, computadores, bicicletas e outros itens.

Análise

A presidente da CDL Maranguape e membro da Associação das Empresas de Material de Construção do Ceará (Construmap), Norma Braga Araújo, comparece à Feira com a ideia de mudar o conceito das lojas do segmento.

“Ainda não importamos, mas se tudo der certo iremos iniciar. Focamos em porcelanato, aço, fechaduras e carrinho de mão, mas hoje (ontem) o dia é mais para rastrear, checar as novidades e tendências, para em seguida avaliar o que realmente vale à pena. Encontrei, por exemplo, uma máquina que no Brasil custa cerca de R$ 120 mil e aqui vi entre US$ 11 mil e US$ 14,5 mil”, ressalta.

Hoje, segundo dia de feira, serão realizadas rodadas de negócios entre compradores e fornecedores.

* A jornalista viajou a convite da CDL Fortaleza

Números:

16 pavilhões possui a Canton Fair 2014

60 mil expositores estão presentes na feira

trilhões de dólares é a projeção para o comércio chinês em 2014

1 milhão de metros quadrados é a área útil que a feira ocupa

Fonte: Jornal O Povo

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page