top of page

CEARÁ DESTACA-SE NO NÍVEL DE INVESTIMENTO

A situação econômica do Ceará foi destacada, pelo governador Cid Gomes, em sua apresentação, ontem, na Assembleia Legislativa. Ele garantiu que, apesar da crise econômica internacional, o Produto Interno Bruto (PIB) cearense - soma de todos os bens e serviços produzidos no Estado, em 2013 -, deve atingir a cifra dos R$ 105 bilhões, alta de 3,5% em relação ao ano anterior, e bom acima do percentual do País. Cid afirmou que o desempenho do setor industrial, com alta de 6,22% (até setembro de 2013), liderado pela indústria de transformação e construção civil; e serviços, com taxa acumulada de 2,74%, destaque para comércio, alojamento e alimentação, tiveram uma participação significativa no resultado.

O investimento público em grandes obras estruturantes também foi de suma importância para o desempenho do Ceará, no mercado econômico nacional. Afinal, foram realizadas obras que melhoraram o fluxo turístico no Estado, como o Centro de Eventos do Ceará (CEC), responsável por atrair inúmeros seminários, feiras e fóruns para cá, inserindo o Ceará no segmento de turismo de negócios – nacional e internacional -, e a Arena Castelão, que na Copa das Confederações que possibilitou a injeção  de R$ 145,9 milhões na economia cearense, que teve um impacto sobre o PIB de R$ 234,4 mi.

Ainda no setor do turismo foram construídos centros de eventos em Iguatu e Crato; realizada a construção e a ampliação de aeroportos de Aracati e Jericoacoara; a duplicação e requalificação de estradas, e o início da construção do Acquário Ceará. Tais ações possibilitaram a atração de mais de 3 milhões de visitantes, em um ano, para o destino Ceará. E estes turistas acabaram deixando, em solo cearense, cerca de R$ 5,6 bilhões. Também foi possível potencializar a interiorização do turismo (percentual de turistas que estiveram em Fortaleza e se deslocaram para o interior), passando de 65,1% em 2006, para 69% em 2013.

SIDERURGIA

Já em relação ao setor industrial, o Estado encontra-se na fase pré-operacional do polo siderúrgico, com as obras da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), onde serão investidos US$ 4,9 bilhões e estão sendo gerados cerca de 23 mil empregos diretos e indiretos. E quando iniciar suas operações, a CSP deverá criar 14 mil empregos diretos e indiretos, possibilitando um aumento do PIB estadual da ordem de 12%. Para viabilizar a instalação da siderúrgica e outras empresas  exportadoras no Estado, entrou em operação a Zona de Processamento de Exportações (ZPE-Ceará) na área do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), que foi o primeiro equipamento do gênero a operar no Brasil.

Cid Gomes também lembrou o crescimento do volume de cargas movimentado, em 2013, no  Porto do Pecém, com 6,2 milhões de toneladas, um crescimento de 40% quando comparado ao ano anterior. “Isso é decorrente, em parte, da construção do Terminal de Múltiplo Uso (TMUT) e da instalação de um sistema de carga e descarga e de transporte de granéis sólidos, que impactou no aumento da capacidade operacional daquela unidade portuária”, salientou.

Para fechar o balanço econômico do Estado, o governador lembrou do transporte rodoviário, através da o processo de ampliação, renovação e adequação da malha rodoviária, para interliga-la à rede logística estadual. Em 2013, foram construídos 160 quilômetros de novas pavimentações, chegando a 7.070 km de rodovias estaduais. “Ainda no ano passado, assinamos junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) um acordo de empréstimo para desenvolvimento do programa Ceará IV, que irá aplicar US$ 504 milhões – sendo US$ 400 milhões provenientes do BID e US$ 104 milhões do Tesouro Estadual - em pavimentação e restauração de vias”, finalizou Cid Gomes.

Fonte: O Estado do Ceará

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

GOVERNO REDUZ IMPOSTO DE IMPORTAÇÃO DE VÁRIOS PRODUTOS

Produtos como arroz, feijão, carne e massas fazem parte da lista. O governo federal decidiu pela redução de 10% nas alíquotas do imposto de importação sobre vários produtos. O objetivo é, segundo o Mi

Comments


bottom of page