top of page

BALANÇA COMERCIAL NO CE: MAIOR DÉFICIT EM SEIS ANOS PARA ABRIL

Seguindo a tendência registrada nos últimos meses, a balança comercial cearense encerrou abril deste ano com um saldo negativo de US$ 121,7 milhões, maior déficit para o mês nos últimos seis anos, conforme dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic). O desempenho foi resultado de um volume de exportações que somou US$ 82,3 milhões, ante um total de importações superior a US$ 204 milhões realizadas pelo Estado no mês passado. Em relação a março deste ano, as exportações cearenses apresentaram uma queda de 11,9%. Na mesma base de comparação, as importações cresceram 34,1%.

Conforme os dados do Mdic, grande parte das importações cearenses em abril foi relativa a cereais e itens de ferro e aço, cuja compra do exterior vem crescendo para a implantação de grandes empreendimentos no Estado, como a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), em construção no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp).

Assim, a aquisição de "Outros trigos e misturas de trigo com centeio, exceto para semeadura" liderou o ranking de importações em abril, somando US$ 22,6 milhões. Em seguida, vieram "Construções e suas partes, de ferro fundido, ferro ou aço" (US$ 16,4 milhões), "Algodão, não cardado nem penteado" (US$ 11,2 milhões), "Hulha betuminosa, não aglomerada" (US$ 8,9 milhões), "Outras máquinas e aparelhos de elevação, de carga, de descarga ou de movimentação" (US$ 7,7 milhões) e "Outros grupos eletrogêneos, de energia eólica" (US$ 7,7 milhões), dentre outros.

A China foi o país de onde o Ceará mais comprou no mês passado, com o montante de US$ 38,9 milhões importados no mês passado. Em segundo lugar, ficaram: Estados Unidos, com US$ 29,9 milhões; Coreia do Sul, com cerca de US$ 22 milhões; e Índia, com US$ 13,5 milhões.

O que vendemos

Já no que diz respeito à venda de produtos cearenses para o exterior, couros, calçados e castanha de caju lideraram o ranking em abril deste ano. Conforme o Mdic, as exportações de " Couros e peles, incluídas as ilhargas, de bovinos ou de equídeos, preparados após curtimenta ou secagem, divididos, com a flor" US$ 10,4 milhões, seguidas por "Calçados de borracha ou plástico, com parte superior em tiras ou correias, com saliências (espigões) que se encaixam na sola" (US$ 7,9 milhões), "Castanha de caju, fresca ou seca, sem casca" (US$ 7,9 milhões), "Outros calçados de borracha ou plástico" (US$ 6,7 milhões) e "Ceras vegetais, mesmo refinadas ou coradas (exceto triglicerídeos)" (US$ 5,8 milhões).

Os Estados Unidos foram o principal destino dos produtos locais, com as exportações somando US$ 15,4 milhões. Os outros principais compradores de itens cearenses, em abril deste ano, foram a China (US$ 8,4 milhões), Argentina (US$ 5,6 milhões) e a Hungria (US$ 5 milhões).

Acumulado

Entre janeiro e abril deste ano, as exportações cearenses superaram US$ 402,2 milhões, um incremento de 12,1% em relação a igual período de 2013. Já as importações totalizaram US$ 837,6 milhões, registrando um recuou de 15,8%.

Neste ano, a balança comercial do Estado já está negativa em US$ 435,3 milhões.

Fonte: Diário do Nordeste

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

GOVERNO REDUZ IMPOSTO DE IMPORTAÇÃO DE VÁRIOS PRODUTOS

Produtos como arroz, feijão, carne e massas fazem parte da lista. O governo federal decidiu pela redução de 10% nas alíquotas do imposto de importação sobre vários produtos. O objetivo é, segundo o Mi

Comments


bottom of page