top of page

AGROPECUÁRIA E SAÚDE NA PARCERIA DO CEARÁ E ISRAEL

A instalação de uma fazenda modelo, em Quixeramobim - a 224 quilômetros de Fortaleza -, e a implantação de uma indústria farmacêutica para produção de medicamentos para doenças raras, no Eusébio, são os próximos passos para estreitar os laços entre o Ceará e Israel. Segundo seu embaixador no Brasil, Rafael Eldad, em visita na tarde de ontem ao Diário do Nordeste, os empreendimentos são frutos de acordos assinados ainda em outubro do ano passado pelo governador Cid Gomes e representantes de seu país, quando este esteve em Israel.

Em relação ao primeiro empreendimento, explica a assessora extraordinária para a missão econômica israelense na região Nordeste, Sheila Golabek Sztutman, que acompanha o embaixador, neste momento, está sendo formado um consórcio de empresas do setor agrícola de Israel, no sentido de montar a unidade demonstrativa de práticas na área, como irrigação, cultivo protegido e uso e reúso da água, assim como para a criação de ovinos e caprinos. "O objetivo é que esta fazenda modelo, em parceria com a Ematerce (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará), sirva de orientação para o pequeno produtor rural não só do Ceará, como também da região e até de países vizinhos", disse a assessora.

Polo de Saúde

Já o outro acordo, assinado com o Ministério da Saúde do Brasil e referente à instalação de uma indústria para produção de medicamentos para doenças raras - inicialmente uma vacina para combater a doença de Gaucher, que é uma anomalia genética rara -, é uma parceira entre a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a empresa israelense Protalix. A escolha do Ceará, conta Sheila, se deu pela infraestrutura adequada e ainda devido esta vir a estar localizada no Polo Industrial e Tecnológico da Saúde do Ceará, no Eusébio.

"O terreno já está comprado e a planta da fábrica aprovada pelos investidores", adiantou. A previsão para o funcionamento da unidade é 2016. No total, serão disponibilizados R$ 170 milhões em investimentos nas instalações da empresa.

Ao lado desses dois acordos, caminha ainda um outro, estabelecido entre a Cagece (Companhia de Água e Esgoto do Estado do Ceará) e a agência de águas de Israel, Mekorot.

Agenda no Ceará

Desde a última segunda-feira no Estado, Eldad cumpre extensa agenda com autoridades e entidades de classe locais a fim de formatar parcerias e acordos de cooperação nas áreas econômica, de tecnologia e recursos hídricos, esta última dada a expertise israelense no segmento.

"A ideia principal desta visita é ter contato com autoridades e empresários de vários setores a fim de avaliar as possibilidades de incrementar a relação entre o Ceará e Israel. Vemos muitas chances de investimentos e espero aumentar nossas parcerias", destacou Rafael Eldad.

Missão empresarial

Conforme disse, existe a possibilidade de que seja realizada uma nova missão empresarial cearense a Israel. "Visitamos a Federação das Indústrias do Estado (Fiec) e existe a possibilidade de uma delegação de empresários viajar a Israel a fim de aumentar o volume de comércio. Nada como o conhecimento e o contato direto entre os empresários dos dois países para estreitar as relações", argumentou o embaixador de Israel.

Ainda de acordo com ele, em mais uma semana, o adido comercial de Israel no Brasil vem ao Ceará para estudar a concretização dessa missão.

"Há interesses em muitas áreas como segurança pública, educação, saúde, tratamento de água, incubadoras tecnológicas, parques tecnológico entre outras", afirmou.

Além da Fiec, a programação de Eldad no Ceará incluiu, até ontem, reuniões com o vice-governador do Estado, Domingos Filho, com o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, e na Secretaria Estadual de Saúde. Hoje, ele visita a Assembleia Legislativa do Estado e as secretarias de Agricultura, Recursos Hídricos e de Educação.

Fonte: Diário do Nordeste

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

GOVERNO REDUZ IMPOSTO DE IMPORTAÇÃO DE VÁRIOS PRODUTOS

Produtos como arroz, feijão, carne e massas fazem parte da lista. O governo federal decidiu pela redução de 10% nas alíquotas do imposto de importação sobre vários produtos. O objetivo é, segundo o Mi

Comments


bottom of page