Auditores-fiscais realizam atos no Porto do Pecém e no Aeroporto de Fortaleza

A greve foi motivada pelo teor do relatório produzido sobre o PL 5864/16, que sofreu grandes alterações, as quais desvirtuam o acordo obtido junto ao Governo Federal, em março de 2016

Os auditores-fiscais da Receita Federal estão realizando nesta quinta-feira (3) atos no Porto do Pecém, e no Aeroporto Internacional Pinto Martins, na sexta (4), às 16h30. A expectativa é que a adesão da categoria continue massiva.

A greve foi motivada pelo teor do relatório produzido sobre o PL 5864/16, que sofreu grandes alterações, as quais desvirtuam o acordo obtido junto ao Governo Federal, em março de 2016. Produzido pelo deputado Wellington Roberto (PR-PB), o relatório do PL incorporou mudanças que desmontam a estrutura funcional dos cargos e geram confusão administrativa, com pontos como o “compartilhamento de autoridade” dentro da Receita Federal. Os auditores, por determinação legal, são as únicas autoridades no âmbito da Receita Federal do Brasil. O relatório deve ser votado na próxima semana.

Dentre os atos que ocorrerão no restante do País, estão as mobilizações nas aduanas do Aeroporto de Guarulhos (SP), Aeroporto do Galeão (RJ), Aeroporto de Brasília (DF), Aeroporto de Confins (MG), Aeroporto de Porto Alegre (RS) e Foz do Iguacu (PR).

O movimento implica em consequências nas aduanas de portos, aeroportos e zonas de fronteira, com operação padrão na zona primária e paralisação da zona secundária.

Fonte: Diário do Nordeste